Está pensando em fazer nutrição? Então, viemos falar com você sobre os desafios do profissional de Nutrição. Pois, é um tema mais que importante e que merece sua atenção!

Decerto, é uma grande verdade que as pessoas estão se preocupando cada vez mais em adotar uma alimentação saudável, visando aumentar a qualidade de vida e melhorar a saúde. Mas, os números ainda são assustadores: de acordo com dados do Ministério da Saúde, de 2006 para 2018, houve um aumento de quase 70% no número de obesos no nosso país.

As consequências desse cenário são tamanhas, uma vez que uma série de doenças graves estão ligadas à obesidade, dentre elas diabetes, hipertensão e até mesmo depressão e ansiedade. Uma das causas para esse problema é que as pessoas estão trabalhando cada vez mais e acabam optando por lanches rápidos ao invés de planejar suas refeições. Portanto, não são poucos os desafios do profissional de Nutrição para ajudar a reverter esses números. 

Mediante a essa reflexão, trouxemos aqui 5 grandes desafios do profissional de nutrição nos tempos atuais:

1) Pensar em ideias criativas para despertar o interesse na reeducação alimentar:

Em primeiro lugar, cada pessoa tem a sua relação própria com a alimentação, um estilo de vida próprio. Não tem como trabalhar com fórmula pronta. É preciso ouvir cada um e adaptar uma proposta de acordo com cada necessidade.

Assine o nosso blog!

2) Sugerir alternativas para aqueles que não têm tempo:

Vivemos num paradoxo, afinal, fala-se cada vez mais em qualidade de vida, assim como em dedicação ao trabalho, aos estudos. Onde o paciente irá encaixar todas essas cobranças junto com a alimentação saudável? Auxiliá-lo no planejamento e organização de atividades é a peça-chave desse desafio.

3) Não ao radicalismo:

Estão na moda dietas mais que radicais: dieta da maçã, do ovo, sem glúten, dentre tantas outras que prometem resultados imediatos. Já o nutricionista tem o compromisso em mãos de educar o paciente para o equilíbrio na alimentação, sem cortes, sem exageros:  

4) Levar conhecimento e adaptar a alimentação saudável à realidade econômica de cada um:

Por diversos fatores socioeconômicos, o índice de pessoas obesas vem aumentando nas populações mais carentes. É importante entender o contexto dessa realidade e pensar em estratégias de levar a alimentação saudável a todos. 

5) Convencer que comer saudável é mais legal que fast-food:

Enfim, você já parou pra pensar em todo o trabalho de marketing envolvido para levar tantas pessoas a um restaurante de fast-food? Não é apenas o sabor da refeição, inegavelmente, tem um valor a mais nesse consumo. E reconstruir a ideia de que a comida feita em casa é muito melhor é um desafio daqueles!

Na UniFAJ você pode cursar Nutrição na modalidade semipresencial.